11 de maio de 2010

RETIRE AS PEDRAS QUE ATIROU


Muitas pessoas conhecem a frase: “atire a primeira pedra”. Essa foi a frase usada no breve e objetivo  discurso do Perfeito Advogado quando em certa ocasião, religiosos, fariseus, e outros decidiram apedrejar uma mulher por um erro que havia cometido. Mas todos que ali estavam para apedrejá-la eram vítimas também de seus próprios erros.

Quem encontra perdão e misericórdia na vida semeia isso em suas ações, aqueles que nunca encontraram isso, que foram condenados pelos seus erros, são os que tem prazer em fazer o mesmo com os outros. O Senhor Jesus sabia de toda a vida daquela mulher, o que a levaria a ter cometido o erro, o tamanho de sua dor, que os erros são cometidos pelos enganos e fraquezas, pelos doentes de alma, mas Ele veio para esses, Ele veio trazer Salvação e não condenação.

Cada vez mais nos dias de hoje vemos pessoas que se escondem atrás de razões alheias para vomitar toda a amargura de seus próprios corações. Descrevem seu semelhante de maneira cruel, com palavras fortes e esquecem que assim como julgamos seremos também julgados.


É triste constatar o desamor, a falta da compreensão das pessoas que julgam, pessoas que eram consideradas, pessoas que receberam carinho, atenção, respeito  e num momento difícil é mais difícil ainda  perceber que essas mesmas pessoas se tornaram os acusadores.

Naquela ocasião em que aquela mulher iria ser apedrejada a voz de Deus paralisou os seus acusadores e refletiram sobre seus erros, talvez houvesse ali pessoas que haviam cometido coisas terríveis, muito maiores do que os erros daquela mulher. Hoje, “atire a primeira pedra” é usado apenas para uma defesa pessoal, entretanto quando se trata do próximo, as pedras são atiradas mesmo! Através de palavras, comentários, fofocas, rejeições... Essas pedras arremessadas vão direto ao coração do acusado e podem causar danos altamente prejudiciais.

Quando voce fala com Deus, você se considera perfeito?
Quando erra não pede perdão e alcança misericórdia para os seus erros?
Então, por que condenar alguém?
Por que não orar por essa pessoa?
Se você pode ter inúmeras segundas chances,
por que seu próximo não?

A vida é dádiva do Justo Juiz,
por isso tudo o que semeamos isso também colhemos.

Retire as pedras que atirou...


Peça perdão a essa pessoa que julgou, machucou.


Não a despreze,
 porque Deus não despreza a ninguém e amanhã
essa mesma pessoa poderá ser aquela que vai
lhe estender a mão quando precisar.

Diga que essa pessoa é pela fé, o que você luta para ser:

Alguém especial!

Se você já foi vítima de um julgamento ou julgou alguém,
não deixe de ver esse vídeo:



Sobre as águas,

Isis Regina





3 comentários:

  1. Isis, que bom se todos pudessem ter o privilégio de perdoar o não acumular dentro do coração desejos de vingança, detritos do mal.
    Jogue-os fora, releve e esqueça o que lhe fez o que lhe fiziram de mal, em palavras, atos e maledicências, calúnias e injustiças.
    Devemos esquacer!
    Uma única pessoa lucrará com o seu perdão: você mesmo, que libertará o seu coração do peso da mágoa e do ódio.
    Seja inteligente: perdoe e esqueça, para ser feliz

    ResponderExcluir
  2. Só não é capaz de perdoar, aqueles que estão vazios do Espirito Santo e cheios do orgulho; Perdoar é uma dadiva dos que são nascidos de Deus, pois esses tem a consciência da importância dessa ação para sua salvação, a qual é a maior conquista para os da fé.

    Bjinhos: Paully Santos
    www.paullysantos.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. De fato este é um assunto muito sério, pois se julgamos alguém, logo também seremos julgados.

    Ja fui vitima de julgamentos e também ja fiz julgamento errado, e as duas situações me fizeram muito mal.

    Devemos ter bons olhos sempre, assim guardaremos nosso coração, e se formos vitimas de julgamento Deus nos justificara.

    Deus abençoe !

    Bjs.

    ResponderExcluir

Compartilhe o que você achou dessa postagem: