23 de março de 2011

O ENCONTRO


Uma certa mulher indo em busca de tirar água do poço, não imaginava que naquele dia o seu grande sonho se realizaria. Pode ser que essa mulher ia pelo caminho pensando em sua vida, em suas dores e traumas, quantas decepções,  provavelmente um grande cansaço pelas inúmeras tentativas de encontrar alguém que lhe fizesse feliz. Passando ali pela cidade para chegar ao seu destino, o Mestre cansado decidiu sentar-se junto ao poço, foi nesse momento em que essa mulher se aproximou, e o Mestre prontamente pediu para que ela O servisse, dando-lhe água para beber, pois os seus discípulos haviam saído em busca de comida. A mulher espantada, questionou o Mestre em como Ele poderia pedir-lhe água sendo Ele judeu e ela samaritana, pois os judeus não consideravam os samaritanos da linhagem de Israel, daí a diferença.  O Mestre prontamente respondeu que se ela soubesse quem estava lhe pedindo água, ela é quem iria Lhe pedir à Água Viva. A mulher sem hesitar questionou como o Mestre poderia retirar essa Água Viva, e se Ele seria maior que Jacó que havia dado o poço e nele abastecido sua família e gados.  O Mestre lhe afirmou que todos que bebessem da água do poço tornariam a ter sede, mas quem bebesse da Água Viva jamais tornaria a ter sede. A mulher sabendo de sua sede, humildemente replicou que queria dessa água. pois não queria ter mais sede. O Mestre pediu que ela trouxesse o seu marido e ela com total sinceridade disse que não tinha marido. O Mestre relatou-lhe o conhecimento de seu sofrimento, dizendo que ela havia tido cinco maridos e o que agora tinha não era marido. A mulher se surpreendeu e confessou que ouvia dizer que o Messias viria. O Mestre lhe afirmou ser Ele o próprio. A mulher então, retorna deixando seu cântaro e vai á cidade dizer que teve um encontro com o Mestre que sabia toda a sua vida. Então, muitos saíram da cidade e também foram ao encontro do Mestre.
Muitas vezes, o seu percurso pode parecer tão rotineiro, tão comum, mas o Mestre sabe que precisa e deseja te encontrar. Esse desejo, essa busca pode transformar uma cena comum de seu cotidiano na maior experiência de sua vida, onde o verdadeiro encontro mudará toda a sua história. Para isso, tem que haver um coração quebrantado, sinceridade, humildade, o reconhecimento da sede que só o Senhor Jesus pode saciar. Foi exatamente no poço em que grandes homens de Deus encontram suas esposas, como Rebeca encontrou Izaque, Raquel encontrou Jacó, Zípora encontrou Moisés, ali também a mulher rejeitada por suas tentativas frustadas sentimentalmente, desacreditada pelo mundo e pelas pessoas que a cercavam, ela encontrou o casamento de seus sonhos. Como está escrito: "Porque o teu Criador é o teu marido." Isaías 54:5

Nunca desanime e nem desfaleça, pois se buscar de todo o seu coração, poderá viver o maior milagre que existe na vida de um ser humano, transformando a cena comum do cotidiano em um espetáculo onde corre um rio cheio de águas cristalinas, o rio de Água Viva, onde jamais tornará a ter sede.

Para os que tem sede...



Estamos nessa fé:
Campanha do Jejum de Daniel
pelo Derramamento do Espírito Santo no dia 17 de abril.

Um comentário:

  1. Que bênção essa mulher teve, creio que apartir dali ela nunca mais sentiu sede e é nessa fé que eu vou rumo ao dia 17 Ahhhh que dia.Abraços Josi Campos Porto Alegre/RS

    ResponderExcluir

Compartilhe o que você achou dessa postagem: