31 de julho de 2011

21 DIAS

Quão amáveis são os teus tabernáculos, SENHOR dos Exércitos!
A minha alma está desejosa, e desfalece pelos átrios do SENHOR;
o meu coração e a minha carne clamam pelo Deus vivo.
Até o pardal encontrou casa, e a andorinha ninho para si,
onde ponha seus filhos, até mesmo nos teus altares,
SENHOR dos Exércitos, Rei meu e Deus meu.
Bem-aventurados os que habitam em tua casa;
louvar-te-ão continuamente.
Bem-aventurado o homem cuja força está em ti,
em cujo coração estão os caminhos aplanados.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Compartilhe o que você achou dessa postagem: