6 de dezembro de 2011

UMA FOLHA EM BRANCO


Certa vez fiz o vestibular de uma faculdade de propaganda. Um dos itens era “redação livre”, para a qual havia apenas um tema em comum a todos os vestibulandos. E o tema era: “Descreva o que você vê na folha anexa”.

Só que a tal folha anexa, uma página de papel comum, estava em branco. A maioria, incluindo eu, virou a folha para ver se havia algo no verso. Não havia. E lá no fundo um apressadinho levantou a mão e chamou a atenção do professor:

- Mestre, minha folha está em branco.

O mestre só olhou por cima dos óculos, com aquele ar de reprovação. E aí todo mundo entendeu: o que era possível enxergar numa folha em branco?

Quando as notas saíram, eu, curioso, fui perguntar ao mestre qual tinha sido o critério de avaliação. E ele me disse:

- Quanto mais surpreendente a resposta, mais alta a nota.

A resposta mais comum foi “Nada” e mereceu nota 4. Foram apenas duas notas 8 e uma delas até hoje mexe comigo. Alguém escreveu:

- VEJO UMA OPORTUNIDADE! 

Um comentário:

  1. Vim visitar seu blog, desejar de todo o coração que continue a ser uma benção, e que se deixe usar pelo Grande Mestre.E ao mesmo tempo desejar um natal feliz, também convidar você a fazer parte de meus amigos no blog, "A Verdade Que Liberta", lembre-se que unidos em Cristo somos uma verdadeira muralha contra qualquer calamidade, espero por sua visita. Um abraço.

    ResponderExcluir

Compartilhe o que você achou dessa postagem: